Receba em primeira mão o conteúdo exclusivo do Blog, além de promoções de livros e cursos de programação. Você receberá um email de confirmação. Somente depois de confirmar é que poderei lhe enviar o conteúdo exclusivo por email.

Email inválido.
Blog /Android /Classe Intent e o Conceito de Pilha em Android

Classe Intent e o Conceito de Pilha em Android

Vinícius Thiengo03/12/2013, Terça-feira, às 12h
(4230) (6) (9) (1)
Go-ahead
"Construa uma voz e uma opinião em primeiro lugar e, em seguida, se essas ressoam com o público, então você vai ter uma audiência."
Adam Carolla
Código limpo
Capa do livro Refatorando Para Programas Limpos
TítuloRefatorando Para Programas Limpos
CategoriaEngenharia de Software
AutorVinícius Thiengo
Edição
Ano2017
Capítulos46
Páginas598
Comprar Livro
Conteúdo Exclusivo
Receba em primeira mão o conteúdo exclusivo do Blog, além de promoções de livros e cursos de programação.
Email inválido

Opa!, Blz?!

Nesse vídeo mostro o que é e qual a importância da classe Intent em um projeto Android além de mostrar também o conceito de pilha que é válido para todo o sistema Android. O vídeo parece um pouco longo, mas na verdade eu apresento o conceito de maneira simples sem entrar muito no total poder dessa classe, pois senão o vídeo levaria, no mínimo, uma hora. Porém o que é apresentado já o suficiente para você já começar a fazer aplicações chamando várias outras telas de sua própria aplicação ou de aplicações terceiras instaladas no Android. Enfim, vou evitar muitas delongas aqui e vou deixar você ver o vídeo. Só para ressaltar fique ligado no coonceito de pilha no Android, pois vai fazer você começar a intender mais profundamente o que acontece no Android.

O link para download do projeto se encontra logo abaixo no post.

Compartilhe, comente!

Receba em primeira mão o conteúdo exclusivo do Blog, além de promoções de livros e cursos de programação.
Email inválido

Relacionado

Criando Uma APP de Somar em AndroidCriando Uma APP de Somar em AndroidAndroid
Entendendo a Classe R.java do AndroidEntendendo a Classe R.java do AndroidAndroid
APP Android Thiengo [Calopsita] Está na Play StoreAPP Android Thiengo [Calopsita] Está na Play StoreAndroid
Conhecendo o Arquivo AndroidManifest.xmlConhecendo o Arquivo AndroidManifest.xmlAndroid

Compartilhar

Comentários Facebook (2)

Comentários Blog (4)

Para código / script, coloque entre [code] e [/code] para receber marcação especifica.
Forneça seu nome válido.
Forneça seu email válido.
Forneça o comentário.
Enviando, aguarde...
26/02/2015, Quinta-feira, às 10h
Beleza? Primeiramete te agradecer, vc ta fazendo algo que precisamos. Trabalho com Java Web, e estou inciando no android, quais são suas aulas que posso pegar de incio e dar continuidade, pois vc tem varias opções! desde já obrigado!
Responder
Vinícius Thiengo (0) (0)
26/02/2015, Quinta-feira, às 10h
Fala Ruan, blz?
Dê uma olhada no canal no YouTube ( https://www.youtube.com/user/thiengoCalopsita ), em especifico nessa Playlist ( https://www.youtube.com/playlist?list=PLBA57K2L2RILUAyMeRmw5kkt4-zzTHv78 ) já que está iniciando. Está um pouco antiga devido a eu utilizar Eclipse na época, mas se for acompanhando o código no AndroidStudio a implementação será a mesma. Abraço
Responder
30/01/2015, Sexta-feira, às 20h
Muito bom essas dicas, a dúvida fica então para o fato do botão sempre presente nos smartphones android. Fazer esses botões de voltar parecem redundantes. Mas no caso da aprendizagem é válido. Minha dúvida é no caso do botão de voltar nativo do aparelho, ele mata(finaliza) a atividade atual? ou a atividade ainda continua na pilha??? Parabéns pelo vídeo e obrigado.
Responder
Vinícius Thiengo (1) (0)
31/01/2015, Sábado, às 09h
Fala Davi, blz?
Na verdade o Android permanece com o processo de sua APP (não somente a Activity) na memória. O que acontece é que todo vez que vc abre um APP tem uma série de entidades que o Android deve criar somente para rodar a APP (Processo único, Ambiente de execução único, Heap única...) e esse processo de criação é demorado e pesado, então para evitar que esse processo ocorra novamente o ANdroid tenta ficar o maior tempo possível com os processos das APPs abertas ainda salvo na memária, pois caso o usuário volte a APP não será necessário criar tudo novamente, resumo, a Activity será sim finalizada (método onDestroy() será chamado), porém o processo, ambiente de execução, heap, ... vão permanecer alive até o Android não precisar começar a matar processos na memória. Abraço
Responder